Não se morre mais de amor

29 de Julho de 2011 Diogo Carmona Poesias 59

Morrer de amor...

Não quero mais esse romantismo
Que se escreve no sofrimento
Que se sente doer na alma
A dor de cada momento

Não se morre mais de amor
Como os poetas morriam
Embriagando-se em tavernas
E desfalecendo em cada esquina

Estou farto de ser paciente
Esperando aquela mulher
Que às vezes me parece amar
Mas não sabes de fato o que quer.

Quero é abusar da vida,
Me libertar desse sentimento.
Sei que amar é bom, mas,
Esse platonismo corrói-me por dentro.

Morrer de amor...

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Janela Para o Amor há menos de 1 hora

Abra sua janela para o Amor... Não o amor de um só. O Amor de um sol, ...
a_j_cardiais Poesias 22


Desconstruções há menos de 1 hora

Minha vida muitas vezes fica tão distante dos meus poemas... Quando as c...
a_j_cardiais Poesias 20


"Amiga cadeirante" há 1 hora

Vi alguém que me fez chorar, Enquanto eu passeava a beirinha mar, Ela ar...
joaodasneves Homenagens 4


"A felicidade és tu" há 2 horas

Nada mais bonito Que olhar as estrelas E ver-te a Ti Sentir a brisa da n...
joaodasneves Poesias 5


"Adoraria" há 9 horas

Eu adoraria mesmo era saber! Se realmente não sentes mesmo nada? Se não...
joaodasneves Poesias 8


"Teolenny" há 19 horas

Tu um dia foste meu amor. Eu te amei como nunca tinha amado. Onde juntos ...
joaodasneves Acrósticos 6