Não se morre mais de amor

29 de Julho de 2011 Diogo Carmona Poesias 45

Morrer de amor...

Não quero mais esse romantismo
Que se escreve no sofrimento
Que se sente doer na alma
A dor de cada momento

Não se morre mais de amor
Como os poetas morriam
Embriagando-se em tavernas
E desfalecendo em cada esquina

Estou farto de ser paciente
Esperando aquela mulher
Que às vezes me parece amar
Mas não sabes de fato o que quer.

Quero é abusar da vida,
Me libertar desse sentimento.
Sei que amar é bom, mas,
Esse platonismo corrói-me por dentro.

Morrer de amor...

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
LUSO-BRASILEIRO - Des-História Universal há 2 horas

LUSO-BRASILEIRO Assim como a cor d'olho não colore Aquilo que se tem ...
ricardoc Sonetos 5


Uma Tal Pedra há 19 horas

No meio do caminho de muitas famílias, agora tem uma pedra... Tem uma...
a_j_cardiais Poesias 24


Mundo da Gataria há 20 horas

Gato criado com mordomia, não conhece o mundo da gataria. Não sobe nos...
a_j_cardiais Infantil 45


A história do amor há 21 horas

A história do amor O amor sempre existiu Em muitas formas Em várias ...
pfantonio Poesias 35


AFRO-AMERICANO - Des-História Universal há 21 horas

AFRO-AMERICANO Terra da Liberdade, a Norte-América Tornou republicana ...
ricardoc Sonetos 9


"Primeiro encontro" há 1 dia

Olha, te recordas da primeira vez que eu te vi? não foi só pra me distr...
joaodasneves Mensagens 7