“Coração de Ferro”


Dizem que meu coração é de ferro,
Mas pra mim, na verdade, não é,
Pois ele não é durável pra sempre,
E apenas é, um coração qualquer.


Porém, mesmo com este fato,
Há gente que teima por querer
dizer que o meu coração é de ferro,
Mesmo não sendo por fora
E muito menos por dentro.

A priori, o meu coração é simples e discreto,
Bate e não sofre por externo,
Mas sempre sofre por dentro
E se martiriza com o erro.

Na verdade,
Se o meu coração fosse de ferro,
Ele não podia ir para a praia,
Não podia banhar no mar.
O sal que bate,o ferro se vai.


Além do mais,
As lágrimas do mar
Penetrariam no coração
E a alma das células globinas
Chorariam em gotículas
A exigir á não querer
Um grande movimento
Da água sob os ventos.

Portanto, o meu coração não é de ferro,
É de carne, sangra
E é frágil como os outros quaisquer,
A única diferença é que
Ele sofre as pancadas da vida

De um jeito calado,inocente e frio,
Pois a tristeza que fica por dentro,
Exige tranquilidade e silencio.

Reylton Reis.