Teu coração canta e chora

por alguem que vem ou vai embora

clama e de dor e lamenta

por alguem que cedo se ausenta

faz um rasgo de pranto

lagrimas e risos outros tantos

é um céu tão nublado

no céu da boca e no sentido despedaçado

um sorrir que vem a muito se forçar

como as ondas perdidas na praia e no mar

até na ponta do meigo manto véu

um portal de ansias que balança no céiu

Choras bem cedo e incondicionalmente

por tantas almas e tantas gentes

como se fosse o dia de "são nunca" ao esmo

choras mais e mais, mas não choras por ti mesmo

CLAVIO JUVENAL JACINTO