São ondas do acaso, permeiam meu coração.

Me da ciúmes, tristeza, desejos abafados 

que desaguam no teu mar então.

Que as preces me joguem 

em teu infinito, 

pode ser engano, 

mas pode ser bonito.

E me vou.