Pivete de aço

27 de Dezembro de 2013 Mostradanus-Gyn Poesias 72



O pivete

Enquanto construímos
novos presídios de segurança máxima, muito importante uma reflexão paralela,
uma revisão de conceitos ! – Punir
criminosos é correto e tem que haver mesmo rigor máximo, mas é bom que saibamos
que toda moeda tem dois lados. Eliminar o mau pela raiz ainda é o melhor
caminho
______________________________________________________________________


Homenagem a dois pequeninos seres humanos, denominados
pela sociedade de pivetes que brigavam entre si... Um com uma pedra, o outro com
o canivete e nenhum deles tomava a iniciativa de se agredirem de fato e pude
ver que ambos choravam e no fundo não queriam se agredir. Descobri que os dois
eram irmãos de sangue e brigavam por nada, ou talvez por desespero na fome ou
na ociosidade. Tinham no máximo 9 e 11 anos respectivamente.

A partir daquele dia, nunca mais fui o mesmo. Acho que
as pessoas que lidam com essa questão - “direitos humanos” - deveriam se
envolver preventivamente, e não depois que tudo está perdido e mesmo assim, a
sociedade tem que entender que ONGs são geralmente vitrines de pessoas
desocupadas e que em muitos casos querem aparecer no cenário político ou serem
focados pela mídia e principalmente arrecadar fundos de empresas privadas e do
próprio governo.





No
caso de algumas igrejas que conheço tanto católicas como evangélicas, acredito
na boa fé de alguns religiosos, mas é muito pouco, considerando que, sabemos que dízimos não são para repasses
desse tipo, e sim em grande parte para pagar publicidade em TV e satisfazer o
ego principalmente dos pastores evangélicos que somente querem saber de
desfilar de carros luxuosos e aumentarem seu patrimônio em imóveis.





A
demagogia, portanto, é muito grande. Temos que ter consciência que somente ao
Estado, cumpre tomar decisões nesse sentido, ou pelo menos a ele cabe esta
obrigação pois pagamos impostos para isso e elegemos políticos que
presumivelmente se diplomam por uma causa. Não adianta pois querermos
individualmente tomar decisões isoladas sendo que o correto é nos unirmos e pressionarmos
uma ação efetiva do Governo como um todo (esferas federal, estadual e
municipal) para resolver estas questões em suas raízes.





Enquanto não
avançarmos nesse sentido, crescerá nossa arrogância e os nossos enganos com a
construção de prisões e outras atitudes de represália, que resolvem problemas
vigentes, mas nos deixam encurralados na entrada do túnel do tempo, onde o
futuro é nebuloso, com aumento incontrolado da violência.

Essa briga desses dois irmãos, ocorreu de fato em
Goiânia, e eles invadiram a loja de um atacadista de tecidos numa das
principais avenidas da capital e eu fui testemunha. Isto se repete todos os
dias em todos os lugares, em
Belo Horizonte, São Paulo, Rio, Recife, Juiz de Fora e porque
não até em cidades pequenas e os pontos são os estacionamentos, os sinais de
transito e as chamadas bocas de fumo, entre outros locais. Portanto, Direito
humano, tem que existir no âmbito do governo, em suas entranhas e com pessoas
realmente dedicadas às causas sociais e não aqui fora fazendo demagogia e
defendendo bandidos perigosos.
______________________________________________________________________

PIVETE DE AÇO *


Nasceu no planeta da ilusão
Onde a liberdade é fictícia
Sobrevive quem tem malicia
No tal mundo capitalista

Nasceu numa enorme nação,
Onde o povo não tem pão.
Viveu sempre na solidão,
Perambulando pela escuridão.

Conhece até uma religião
Que cobra pra dar perdão,
Do pecado de “Adâo”,
Que confusão.
Outras cobram pedágio
Dentro de um Galpão
E fazem o seu próprio mensalão

Viu o reflexo da lua, tremer no rio,
Viu o sol vermelho do tempo frio
E foi dormir com calafrio
Depois fixou seus olhos no horizonte,
Viu o arco-iris adornando a ponte
E debaixo dessa mesma ponte, foi morar.
E debaixo dessa mesma ponte pôs-se a chorar
Deitou-se na relva e foi dormir
Porque a fome não lhe deixava sorrir

Viu que estava fora do mundo,
Filho de um “vagabundo”
E com cara de anjo moribundo

Suas lágrimas desembocaram no rio da clausura,
Seus pensamentos invadiram a ponte da loucura.
De seu rosto inocente, exauriu-se a formosura.
E sua face, transformou-se no espelho da amargura.

Fixou seus olhos no horizonte,
E não viu mais o arco-íris, adornando a ponte.
Relutante optou por não amar
O instinto lhe determinou aprender a lutar
Mas sabia que naquele momento, só podia chorar.
É que descobriu finalmente, que era um tal de
indigente.

Rebaixado, fixou seus olhos num ser humano.
E foi seu primeiro engano
Não devia tê-lo feito
Uma sensação estranha explodiu seu peito!
Sentiu-se desfeito.
Agora já sabia que tinha de lutar pra viver
Ou morrer
Não precisava de piedade.

Mais tarde sem muito alarde roubou laranja
De um velho que lhe deu canja,
Depois sentiu cheiro de cola
Do lado de fora do prédio da escola
Já tinha dinheiro, até pra uma Coca Cola.
Comprou um pequeno canivete,
O indigente se promoveu a pivete
E assim agressor da humanidade
Pelos cantos da cidade
Perdeu toda sua imunidade,
Apesar da pouca idade.

E então, o pequenino e bravo pivete.
Foi à luta e abrindo o seu espaço
Na rua, fazia um estardalhaço!
Abria também seu canivete
E ganhava uma certeira bala de aço.


Leia também
ETERNAL (rondó) há 10 horas

ETERNAL (rondó) Não o poeta, sim a poesia Em cada verso haveria- De ...
ricardoc Poesias 6


Sintomático há 16 horas

Divagando pela favela, penso nela olhando a aquarela do sol se pondo. ...
a_j_cardiais Sonetos 37


"Minha humilde casinha" há 2 dias

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 18


Se Poema For Oração há 3 dias

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 79


"Bailei com a solidão" há 3 dias

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 16


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 3 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 31