O anel

29 de Dezembro de 2013 ROOSEVELT Poesias 283

O ANEL
O anel estava em seu dedo;
Aquele bem pequeno da mão direita.
A vida estava em seu corpo alojada até a morte.
Essa última é águia esperta na espreita do dia.
Essa foi uma sorte igual à de todos.
E com ela a figura dócil e meiga se foi.
Mas uma chama no meu peito ardia.
A irmã saudade demorou, mas, finalmente ele me disse oi.
Essa mulher não me abandona mais!

A semente madura desceu ao chão.
Foi no ano passado que ele me deixou.
Foi na terra do caju que deitaram o seu caixão.
Essa despedida é difícil de ser esquecida.
Na minha praça não há mais crianças.
A cidade ficou menor.
Depois que a carruagem o levou.

Recordo-me dos dias juntos; são lembranças antigas.
Pai e filho compartilhavam o mesmo sonho.
O segundo era tão pequeno que em suas mãos se equilibrava.
E o mundo bem disposto rodava, rodava.
O menino cresceu e o deixou atrás.
O velho sobralense era forte demais.
Em seu peito havia a ânsia:
“Eu sei que ele voltará”.

Os dedos se foram,
O anel ficou.
Vejo as mãos que me afagaram; delas muito dependi.
Vejo um pai, e um amigo, dele nunca me escondi.
E o anel?
Ah, se eu pudesse eu o trocaria por aqueles dedos e por aquelas mãos; eu seria um sábio e feliz mercador...



Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Lembra? há 1 dia

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 10


Principio há 1 dia

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 9


Viandar há 1 dia

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 9


Fluxo do tempo. há 1 dia

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 10


Sou há 1 dia

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 10


Ame...! há 1 dia

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 8