Escravo dos Homens

15 de Janeiro de 2014 Bruce Alcântara Poesias 269

Se vivi até aqui

Foi por falta de amor, Ou por falta da mulher amada ? 

Eu que amei tantos Homens, me debrucei em tantas bocas. 

Sentido pelos em meus pelos

Em vida em prado de forte laços 

Já não posso amar ! 

Já não quero viver ! 

Não tenho autonomia para amar 

Não tenho sentimento para fluir

Se houver encarnação após a morte 

rogo a Deus que me falte amor em vida 

Rogai-vos  por nos, meus desamores.  

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
PLEONÁSTICO n°2 há 17 horas

PLEONÁSTICO n°2 Encarasse de frente, não soslaio... Talvez, olhos no...
ricardoc Sonetos 4


ANTIFACISTA há 19 horas

ANTIFACISTA De irrestível apelo aquela união De fortes se fazendo 'in...
ricardoc Sonetos 5


A rua me aceita como sou há 21 horas

A rua me aceita como sou (Livro Poesias Reflexivas- Antonio Ferreira) N...
pfantonio Poesias 56


Não seja superficial há 22 horas

Não seja superficial (Antonio Ferreira-Livro Poesias Reflexivas) Olhe ...
pfantonio Poesias 71


"Dia do amor" há 1 dia

Amanhã é o dia reservado ao Amor, E a fragrância das flores confunde-s...
joaodasneves Poesias 13


"Estou triste" há 1 dia

A noite se instala em mim. Lá fora, apenas o silêncio da noite e o teu o...
joaodasneves Poesias 14