Aprendiz

02 de Agosto de 2011 Gisela Cardoso Poesias 420

Seguindo a sombra que me persegue
Descobri a vida fúnebre que seguia.
Aprendi severos ensinamentos.
Digamos alguns.
Não temo mais em dizer
Palavras que devem ser ditas
Mas o sistema nos corrompe!

A solidão era a minha velha e boa amiga,
Mas tinha a incerta esperança
De que uma certa companhia estava a minha espera.
Não temo mais em fazer
Atos que devem ser feitos,
Mas as mentes alienadas me corrompe!

Aprendi que a morte não é uma saída,
É uma fuga da realidade.
Indago, quem poderá afirmar que determinado
sofrimento não nos acompanhará para as outras vidas?
Ouça seus choros, e entenderá a sua sina!

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
CIDADE DOS PATOS (cordel infantil) há 1 dia

Vivia na bela cidade dos patos Um velho pato que contava fatos De uma fam...
madalao Infantil 5


"Feliz...dia...de...São João" ... há 1 dia

Quem dera ir mais além, cantar mais alto Sobre esse chão salgado onde na...
joaodasneves Poesias 7


No Vento da Literatura há 1 dia

Gosto da poesia quando chega de surpresa... Pode não ter beleza, mas q...
a_j_cardiais Poesias 38


Bendito Amor Eterno há 2 dias

Quando pensamos que Jesus disse que todo aquele que lhe foi dado pelo Pai, ...
kuryos Artigos 16


"Vendo" há 2 dias

Hoje vendo um corpo sem alma, e um extrovertido coração partido, uma ...
joaodasneves Acrósticos 10


"Te amo vinho tinto" há 2 dias

Tu meu querido vinho tinto, és e serás a minha inspiração, Ter o cop...
joaodasneves Poesias 11