Sentido

02 de Agosto de 2011 Gisela Cardoso Poesias 506

Me arrisco em uma jornada sem sentido
Que é nada mais do que esta vida
Que vivo cegamente
Em perigos, ilusões, paixões e felicitações...

Afinal, qual é o sentido de viver sem objetivo?
Objetivo? A razão de viver!
Seja ela por álguem, ou até mesmo por uma utopia.
Uma doce ilusão...
Mas ao menos terá um motivo de continuar respirando.

Ás vezes sinto minhas mãos gélidas,
E me pergunto se eu já morri.
Eu apenas esqueci de morrer?
E meus sonhos? Foram todos em vãos?

Nada é em vão se houver sofrimento.
Não há felicidade sem antes haver sofrimento.
A vida é como um parto!
Sente-se primeiro a dor, o sofrimento,
Logo é recompensado pela felicidade de uma luz!

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Lembra? há 3 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 21


Principio há 3 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 15


Viandar há 3 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 13


Fluxo do tempo. há 3 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 16


Sou há 3 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 16


Ame...! há 3 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 13