Sentido

02 de Agosto de 2011 Gisela Cardoso Poesias 498

Me arrisco em uma jornada sem sentido
Que é nada mais do que esta vida
Que vivo cegamente
Em perigos, ilusões, paixões e felicitações...

Afinal, qual é o sentido de viver sem objetivo?
Objetivo? A razão de viver!
Seja ela por álguem, ou até mesmo por uma utopia.
Uma doce ilusão...
Mas ao menos terá um motivo de continuar respirando.

Ás vezes sinto minhas mãos gélidas,
E me pergunto se eu já morri.
Eu apenas esqueci de morrer?
E meus sonhos? Foram todos em vãos?

Nada é em vão se houver sofrimento.
Não há felicidade sem antes haver sofrimento.
A vida é como um parto!
Sente-se primeiro a dor, o sofrimento,
Logo é recompensado pela felicidade de uma luz!

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
ETERNAL (rondó) há 7 horas

ETERNAL (rondó) Não o poeta, sim a poesia Em cada verso haveria- De ...
ricardoc Poesias 5


Sintomático há 12 horas

Divagando pela favela, penso nela olhando a aquarela do sol se pondo. ...
a_j_cardiais Sonetos 37


"Minha humilde casinha" há 2 dias

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 18


Se Poema For Oração há 3 dias

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 78


"Bailei com a solidão" há 3 dias

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 16


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 3 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 31