PARA UMA PESSOA AMIGA QUALQUER

dias e dias pensei em escrever qualquer coisa
para alguma pessoa, sobre qualquer assunto
ou algum acontecimento
de algum lugar qualquer.

toda vez que começava a expressar
alguma palavra era interrompido
por alguma força vinda de alguma
direção com alguma
intenção de me fazer calar.

por alguns momentos resisti e
insisti e persisti até que
alguma voz vinda de
algum espírito qualquer me disse:
- vai. escreva.

sentei em qualquer cadeira
à uma mesa qualquer
peguei qualquer papel
e uma caneta qualquer
e comecei a pensar em qualquer coisa
e em alguma pessoa qualquer.

resolvi, então, escrever para
uma pessoa amiga qualquer
do sexo feminino ou masculino...
ou outro qualquer.
__________________________
duilio duka de Souza zanni