Conselho poético

23 de Janeiro de 2014 duilio duka Poesias 372

CONSELHO POÉTICO

se pensas que sou fortuito
e que eu tenho muito
estás enganada:
mancada, não te direi.

se queres que eu chute lata
e julgas não ter eu nada
errastes na tentativa:
assertiva, não te darei.

tu vives de interesses
eu, de recordações.
tu dizes sofrer de estresses
eu, de paixões.

se queres o bem na vida
querida,
sê fiel com quem te ama:
conclamas o seu perdão.

e se queres a felicidade:
maldade
não pode habitar
o teu coração.
______________________
duilio duka de souza zanni

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Paz Celestial há 5 horas

Paz na alma é muito mais Do que paz de mente... pois passa desta par...
kuryos Artigos 5


Poema Rosa Para um Dia de Sol há 20 horas

A Rosa Emília A Rosa que an...
a_j_cardiais Poesias 38


Poema Suado há 20 horas

Estou num deserto de inspiração... Nada passa por aqui... Nem ladrão. ...
a_j_cardiais Poesias 34


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 3 há 23 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 12


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 2 há 23 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 10


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 1 há 23 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 10