Andei por entre espinhos e não me feri

nas rosas me aconcheguei e adormeci

As três Marias no céu eu vi

a folha triturada da laranjeira eu senti

Ah! eu de amor por ti quase morri

mas em teus abraços, em ansias sobrevivi

agora estou aqui

respirando saudades de ti

Por mim vou por mundo a fora

desde a noite a luz da aurora

não tenho vontade de ir embora

atei os laços e nada mais

deixar de te amar jamais

pois aqui dentro do coração se faz

crescer a alegria e a paz

não sou improbo precisas saber

pos que agora o que devo ser

é poeta cancioneiro e amando

cresce a alegria e te esperando

um novo dia vai chegando

de sombrias e sóbras de noites quentes

em imaginações proficientes

segue minha saudade ausente

quando não estás fora ao meu lado

ausente exteriormente

mas por dentro sempre presente

como uma amora silvestre

uma relva da campina agreste

sempre dentro de mim estais sim!

como aromas de um jasmim

outrora distante pela saudade

agora aqui no coração em lealdade

colada na minha alma sagrada

tu a alegria e a paz, Deus sempre nessa alma inteira....



CJJ