Pedro era o homem mais leviano que conhecia
Partia corações todos os dias

Flertava qual um sol para mil luas
Espelhava-as até que brilhassem

Mas só se dava em poesia

Ninguém entendia.