Agonia

03 de Agosto de 2011 Gisela Cardoso Poesias 450

Por favor, me liberte!
Liberte-me das correntes
Que carrego como pena ao sofrimento.
Resgate-me da escuridão!
A minha velha herança de minha infância!
Acredite, sinta o meu amor!
O que adianta amar e ser amada
Mas em compensação não recebes
Confiança em troca?
Acorde-me do pesadelo!
Ouça-me agonizando perante ao seu amor!
Cicatrize as minhas feridas!
Respire o meu o ar, e acredite!
De todos os seres e coisas que habitam
Este gélido e obscuro universo,
Só você pode me resgatar desta agonia!

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
UM GATO NO ESPELHO há 5 horas

Um gato, parado diante do espelho do quarto de sua dona, discutia com...
madalao Infantil 12


Tudo junto e misturado há 12 horas

Tudo junto. Misturado. Animado. Apaixonado. Completamente dado e entreg...
anjoeros Poesias 14


Quando senti vontade de amar... há 12 horas

Prefiro ser acusado de amar demais do que ser reconhecido por ser aquele q...
anjoeros Poesias 9


Meu café há 1 dia

UM CAFÉ SEMPRE CAI BEM...ANTES DO ALMOÇO,DEPOIS DELE... TE FAÇO UM CA...
anjoeros Poesias 14


Ao pé do ouvido há 1 dia

Vem cá, menina... Deixa eu te falar, bem lá dentro do teu ouvido, tudo ...
anjoeros Poesias 15


Poesia viva há 1 dia

AMO VOCÊ,MINHA POESIA VIVA... TRAZES NO CORPO AS ESCRITAS DA VIDA OS MOM...
anjoeros Poesias 12