Agonia

03 de Agosto de 2011 Gisela Cardoso Poesias 451

Por favor, me liberte!
Liberte-me das correntes
Que carrego como pena ao sofrimento.
Resgate-me da escuridão!
A minha velha herança de minha infância!
Acredite, sinta o meu amor!
O que adianta amar e ser amada
Mas em compensação não recebes
Confiança em troca?
Acorde-me do pesadelo!
Ouça-me agonizando perante ao seu amor!
Cicatrize as minhas feridas!
Respire o meu o ar, e acredite!
De todos os seres e coisas que habitam
Este gélido e obscuro universo,
Só você pode me resgatar desta agonia!

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
"Ontem a noite" há 11 horas

Ontem pela noite Sentei-me no sofa A saudade batia-me no rosto A solidã...
joaodasneves Pensamentos 16


Confessar e se Arrepender em vez de se Endurecer há 14 horas

Em face de termos tão grande sumo sacerdote à direita de Deus nas altur...
kuryos Artigos 12


JUDAICO-CRISTÃO há 22 horas

JUDAICO-CRISTÃO O Deus de Judá reina sobre a Terra Como se uma consci...
ricardoc Sonetos 25


Ponto Final há 23 horas

Para ser final tem que ter o sinal de fim. Um final com reticências, n...
a_j_cardiais Poesias 25


"Adeus Amor" há 1 dia

Parece que foi ontem Te vi passar naquela estrada Cruzei contigo um simpl...
joaodasneves Pensamentos 11


"A chuva cai" há 1 dia

A chuva cai la fora A noite esta triste, como triste esta a flor A ch...
joaodasneves Poesias 15