De onde saistes, ali deixaste teu coração, oh mulher

correndo fugistes, de onde estavas, por causa do fogo

teu coração em conflito, teus dsejos estavam em jogo



De onde saistes? pobre mulher, corre num desatino, quase sem destino

Apressadamente segue em frente, pra longe fugir

porém teu coração dizia, te afligia "Pra onde queres ir?


De onde saistes, louca mulher, levando o prazer algemado ao coração

De subito, arrancada fostes de teus plácidos vales de prazeres

indo além montes, por reconditos onde tu interiormente, não queres


De onde saistes, pobre mulher, levando contigo todos os grilhões

correstes e parastes, teu coração ordenou, e para trás fostes olhando

diluvio de fogo, chamas acesas, fogo devorando


De onde saistes! infeliz mulher, dentro de ti uma prisão, uma redoma

teu corpo estava livre, tua consciencia presa lá em Sodoma

olhastes pra trás, entre campinas e os muros mais altos


De onde saistes, mulher!! tomada assim com tanta violencia

entre prantos gemidos e as graves consequencias

de uma geração completamente pervertida


Olhas pra trás pra teu coração buscar

querias tu mesmo pra cidade novamente voltar

e os pecados alheios em violentos afetos abraçar


Eram teus sólidos prazeres, viver tudo de anormal

e de carne passastes a ser estatua de sal

pois voltastes de onde saistes pobre mulher. Onde os anjos não queriam....

....Ficar....


CJJ