Um pedaço do mundo 

guardei em mim,

separei o que era bom

de tudo que vivi!

hoje me rendo ao fascínio do amor

esqueço o que sofri

e as lágrimas que chorei

o amor outra vez me fez sorrir


O amor...


O amor aquece as madrugadas

quando o calor do corpo nu

em nós afaga a mulher amada

o amor dá aroma à flor do campo

em segundos desfaz os desencantos,

e tudo faz acontecer do nada


Como do Uirapuru, o canto

o amor é assim cheio de mistérios;

como as vagas assombrosas do oceano,

por si só tão delicado o amor, queda-se 

à calmaria da suave brisa das monções

que desfaz a saraivada de raios!

tempestades, relâmpagos e trovões



Cabo Frio, 04/02/14


Olympio Ramos



Para M.C. com todo amor