Eu sou a canção que me soma

Da tua beleza faço poesia

Do teu olhar me vejo mais ardente

Eu sou seu coração, minha fantasia

Eu sou sua máscara

Chego num instante minha odalisca

Belos tempos, do chá da xícara de

Porcelana, depois beijos, toda linda.

Olha! Bem fundo olha, passa a mão nos

Meus cabelos negros,delicia meus caracóis

Na luz meus olhos são brilhantes, sou pérola

No outro dia, outra vez tua poesia.