Ligação

23 de Fevereiro de 2014 Leonardo Koury Poesias 225

Eu digo que te amo

Mas sempre me lasco

minhas juras de amor

Acabam do nada.

Quando declaro

Percebi que caiu.

O capital deu fim

A nossa chamada.

Não sei se choro

Se xingo. Se mato.

Porem é um fato

Essa amor 

Que perdoa.

Retorno te ligo

E digo que caiu

Foi culpa da operadora.

Ao retentar

Nosso amor se retorna

Assim contínuo 

A te desejar.

E me assusto

Silêncio do nada.

A ligação caiu.

E eu,

Volto a ligar.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Pelo Espírito há 2 horas

Nada do que Jesus cita no Sermão do Monte nos capítulos 5 a 7 do evangelh...
kuryos Acrósticos 4


A Linha da Vida há 4 horas

O futuro é daqui a pouco, mas talvez não possamos vê-lo. A vida é com...
a_j_cardiais Poesias 26


Obedecendo o Vento há 18 horas

As folhas caem, e eu quero falar sobre isso, sem me preocupar com o feiti...
a_j_cardiais Poesias 36


"Verão na Europa" há 21 horas

Hoje começou o verão Mas todos os dias, são dias de verão O verão na...
joaodasneves Poesias 8


"Maria Emília" há 22 horas

Meu amor Antes de tu nasceres Raramente eu pensava em ti Iria com o pass...
joaodasneves Acrósticos 8


"Sou" há 23 horas

Sou o livro sem palavras Sou a historia por contar Sou o céu sem estre...
joaodasneves Acrósticos 10