Dei Esperança a minha timidez mendiquei

Vi que não era timidez, era medo perdi de pensar

Esqueci de vencer, erros cometi, esqueci que 

O tempo é cruel, meu pobre coração hoje me

Julga desorbita minha culpa