Todas as estrelas

05 de Março de 2014 Pr CJJacinto Poesias 134

Outro dia vi as flores de meus sonhos

eram roxas, como aquele amor que morreu

nem sequer deixou saudades


Balançavam ao vento

como mãos de petalas

acenando a minha memoria


Eu construi um sonho

em forma de palacios de beijos

algo inusitado


lapidei o futuro com nossos encontros

imaginei um mundo nosso

um caminho longo a percorrer


Mas havia um vale que separava

e nele caiu os sonhos

fui pra sempre embora


Foram as lagrimas de uma breve saudade

que iluminaram a minha vida

quando a lua foi embora, descobri todas as estrelas


Clavio J. Jacinto


Leia também
FRANCO-CANADENSE - Des-História Universal há menos de 1 hora

FRANCO-CANADENSE Desenharam um país de costa à costa À revelia entã...
ricardoc Sonetos 3


FRANCO-CANADENSE - Des-História Universal há menos de 1 hora

FRANCO-CANADENSE Desenharam um país de costa à costa À revelia entã...
ricardoc Sonetos 4


Oração ao Anjo da Guarda… há 1 hora

A fé é algo que aprendemos desde pequenos. Eis a importância de mostrarm...
anjoeros Poesias 5


O Xis da Questão há 2 horas

Não gosto de rimas forçadas. Apesar de que às vezes é preciso, para...
a_j_cardiais Sonetos 18


Seguir em frente... há 2 horas

Seguir em frente. Olhos altivos para seguir adiante. Celebrar as vitória...
anjoeros Poesias 5


Seguir em frente... há 2 horas

Seguir em frente. Olhos altivos para seguir adiante. Celebrar as vitória...
anjoeros Poesias 5