Entre o véu da transcendência

Teus olhos

O mistério do teu coração


Um mundo imenso

Vale dos Enigmas

Oceanos herméticos


Estrelas incrustadas na noite

Vaso de perfumes eternos

Coração de âmbar


Lua untada de luzes

Orvalhos revestidos de esplendor

A moldura do infinito


O alamo dançando ao vento

As joias do sétimo firmamento

A canção da alma


O néctar e o pólen dos sonhos

A ametista da hombridade

A fonte perpetua do sorrisos


O rio de lagrimas e sentimentos

O sopro da vida, o alento

A arvore das sombras de descanso


O véu da janela aberta

E eu apenas abro os olhos

Olhando maravilhado, pra dentro de ti



Clavio Juvenal Jacinto