Nas noites de belém

07 de Agosto de 2011 Fernando Calixto Poesias 491

Cidade menina-moça, que seduz os olhos de quem anseia aventuras noturnas, de quem busque fugir de suas vidas entediadas ou á quem busque apenas um amor para a noite inteira.
Rostos e gostos diversos se misturam entre os risos que embalam a noite, noite que ainda está apenas começando nas altas horas da madrugada.
Os sorrisos e olhares, caçam lábios apaixonados á procura de amores platônicos, a quem possam saciar a sua sede prazer.
O dia esconde as belezas que a noite tem a nos mostrar, os barzinhos que se enchem de risos a cada gole de cerveja que são consumidos.
Entre goles e tragadas aos poucos os amantes vão florescendo, e a noite os presenteia com uma leve chuva de novembro que refresca a paixão.
Amigos, namorados ou amantes, em nada encontraram nada parecido as eternas noites da minha cidade morena, a minha querida Belém.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
"Grande Amor" há menos de 1 hora

Sabes do sol que brilha lá no céu? Sabes dos ventos, cá na terra, vento...
joaodasneves Poesias 4


Minha essência é a eternidade. há 10 horas

Manhã cinza dia tão estranho e ruim, Paira no ar uma sensação de fraca...
elisergio Sonetos 6


LAMPEJOS há 10 horas

LAMPEJOS Eu pouco a pouco volto à realidade. Ao acordar, lamento antes...
ricardoc Sonetos 7


Deixe Esse Amor Crescer há 1 dia

Deixe esse amor crescer... Ele está brotando em um coração árido. De...
a_j_cardiais Sonetos 37


Ás palavras não são mais meu legado. há 1 dia

Fiz-me silenciar por que te perdi! Tu me revogara a licença concedida, D...
elisergio Sonetos 8


Não há o que comemorar. há 1 dia

Não há de fato o que comemorar! A virgem do sertão não é independente...
elisergio Sonetos 7