Ponto de Equilíbrio

29 de Março de 2014 Leonardo Koury Poesias 241

O tempo E nós dois.PerfeitaConfusão.

Mas únicoCoração.

Eu, o tempoServe para o amor.Amo ao existir.

Você, o tempoServe para amadurecerCom o tempo teu amorCria e fazSentir.

Nos meus traços visceraisNos teus a calmaria.

Se pegas meu fervorapaixonaria.Se eu pego o ventoDo tempo que balançamSeus cabelos.Poesia.

Que mal tem em juntarA extrema voracidadeCom o caminhar da utopia?

OEquilíbrioNos ensina.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
CIDADE DOS PATOS (cordel infantil) há 19 horas

Vivia na bela cidade dos patos Um velho pato que contava fatos De uma fam...
madalao Infantil 5


"Feliz...dia...de...São João" ... há 1 dia

Quem dera ir mais além, cantar mais alto Sobre esse chão salgado onde na...
joaodasneves Poesias 5


No Vento da Literatura há 1 dia

Gosto da poesia quando chega de surpresa... Pode não ter beleza, mas q...
a_j_cardiais Poesias 37


Bendito Amor Eterno há 2 dias

Quando pensamos que Jesus disse que todo aquele que lhe foi dado pelo Pai, ...
kuryos Artigos 14


"Vendo" há 2 dias

Hoje vendo um corpo sem alma, e um extrovertido coração partido, uma ...
joaodasneves Acrósticos 9


"Te amo vinho tinto" há 2 dias

Tu meu querido vinho tinto, és e serás a minha inspiração, Ter o cop...
joaodasneves Poesias 11