A fuga da realidade

08 de Agosto de 2011 Gisela Cardoso Poesias 420

Estou aberta à loucura
Ao frio e à escuridão,
E até mesmo à solidão.
Arrisco por qualquer coisa
Só para me afastar da dor
E do sofrimento.

A loucura me distanciará da realidade,
Me cegará, ocultará todos os meus sentidos.
O frio poderá me trazer um objetivo de vida:
Procurar uma chama para me aquecer nos rígidos
Invernos da solidão.
A escuridão também irá o ocupar o meu sentido da visão,
Apenas enxergarei o vazio e o escuro.
A solidão irá me fazer viver apenas com ela e mais ninguém,
Assim nenhum Deus ou ser poderá abrir
As cicatrizes do meu coração gélido.

Egoísta da minha parte?
Nem os suicídas são tão egoístas,
Queremos apenas um alívio do sofrimento
Sofrimento sem razão,
Que nos leva á fuga da realidade.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
"Minha humilde casinha" há 20 horas

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 14


Se Poema For Oração há 1 dia

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 45


"Bailei com a solidão" há 1 dia

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 11


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 1 dia

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 13


Perseverar Até o Fim – Parte 2 há 1 dia

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 9


Separação há 2 dias

Pensei que separação fosse fácil... Que fosse só deixar seu amor, e ...
a_j_cardiais Poesias 40