Quando sofremos um trauma no amor, o que mais queremos é nos esconder, nos privar do mundo. A pessoa que nós tanto materializamos não existe. E quando descobrimos isso é como se um balde de água fria caísse sobre nossas cabeças e nos encharcasse todo. Não queremos sair, ver ou sequer conversar com nossos amigos, queremos ficar apenas na nossa cama, embaixo do nosso mais espesso edredom, com o ar condicionado ativado na mais baixa temperatura, morrendo de frio, mas morrendo.