Imperfeito Desdém do Perfeito

15 de Abril de 2014 EMILIO SANCHEZ Poesias 285

Quem será se o mesmo amorNão foste renegado ao passadoMas entretanto todaviaVocê não virou o próprio refém De um amor recém descoberto?A verdade é que hoje ninguém sabeO que vale,somente o que senteJá pensou a loucura que seria se nada desse certo?Ou que o correto fosse ineficazEmbora todo amor do mundo satisfazO nosso ego,nosso habitat particularEntre nossas brigasJamais deixam apagadasEsse sentimentoNão é o ficar que me incomodoMas sim a vontade de crescer amorosamente contigoPerceba que estou aqui não é de enfeiteAqui é agoraVontade e alegria do estar e de ficar com você é totalmente diferenteSei lá,seráAmor acaba?Sentimento desaba?Queria que tu entendesse que amar não é o mero paraísoSuas crises e suas emoções conjuntas tambémSenão viraríamos  o próprio desdémDe que nada foi feito com o prazer necessárioEm suas palavras oriundasDe sentimentos profundosQue se chama amor paixãoCarinho e emoçãoFraquezas e seus consertosLá em cima do amor existe o certo e o erradoQue nada estará certo diante nossas atitudesEmbora tudo decerto foste uma dança profundaNada,que o limite da nossa razãoFosse reparado,de certa forma extintoAh quem dirá quem diria os verdadeiros filósofos do passadoE dos construtores do presenteSeria imaginação?Seria a verdadeira comoção existente do princípio da felicidadeOu outrora que o amor criouEntre nósUm sentimento reparador de todas as doresDe nosso obséquioDeclaro imperfeito desdém do perfeito

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Lembra? há 6 horas

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 9


Principio há 6 horas

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 8


Viandar há 6 horas

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 7


Fluxo do tempo. há 6 horas

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 9


Sou há 6 horas

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 8


Ame...! há 6 horas

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 6