ABANDONO

09 de Agosto de 2011 Abreu Poesias 130

Naquela viva praça onde a vida passa

Estão mais um dia no mesmo lugar

Lá no portal da igreja, centrados

Quem os consegue enxergar?



Descalços, zanzam pelos mercados

Sinal da impaciência a incomodar

Mais uma vez foram enxotados

Alguém quer se preocupar?



Difusa fome planeja o próximo passo

Turvo olhar, expressão angustiante

Na escola da vida são diplomados

Nesse aprendizado impactante



Ultrajados, vivem a galgar a rosa sorte

Só cegos veem seu triste abandono

Vagueiam sem rumo, sem norte

Todos da rua, filhos sem dono

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Amor de Primavera há menos de 1 hora

Morena, quando tu flores, o verbo em ti, primavera, seguirá o caminho do...
a_j_cardiais Poesias 31


CICATRIZES há 5 horas

CICATRIZES Não se vive essa vida impunemente... Todo mundo, mais dia m...
ricardoc Sonetos 4


" Amar é" há 16 horas

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 9


PAU DE FITAS há 20 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 8


Falta de Amor ao Próximo há 1 dia

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 45


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 1 dia

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 8