Depressivo

25 de Abril de 2014 Wanderson Freittas Poesias 334

Encolhido na cama com o rosto entristecido,
ele fecha os olhos e chora
miseravelmente abatido.
Com inúmeros pensamentos depressivos
e fantasmas emocionais que nunca somem,
ele sente-se destruído...
Na verdade o pior dos homens.

E entre lágrimas, prantos, e desespero,
na parede do quarto é refletida no espelho
essa situação auto destrutiva...
E o corpo magro definha,
por uma fútil, e cruel paixão não correspondida.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
ETERNAL (rondó) há 10 horas

ETERNAL (rondó) Não o poeta, sim a poesia Em cada verso haveria- De ...
ricardoc Poesias 6


Sintomático há 16 horas

Divagando pela favela, penso nela olhando a aquarela do sol se pondo. ...
a_j_cardiais Sonetos 37


"Minha humilde casinha" há 2 dias

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 18


Se Poema For Oração há 3 dias

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 79


"Bailei com a solidão" há 3 dias

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 16


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 3 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 31