Depressivo

25 de Abril de 2014 Wanderson Freittas Poesias 332

Encolhido na cama com o rosto entristecido,
ele fecha os olhos e chora
miseravelmente abatido.
Com inúmeros pensamentos depressivos
e fantasmas emocionais que nunca somem,
ele sente-se destruído...
Na verdade o pior dos homens.

E entre lágrimas, prantos, e desespero,
na parede do quarto é refletida no espelho
essa situação auto destrutiva...
E o corpo magro definha,
por uma fútil, e cruel paixão não correspondida.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
"A felicidade" há 4 horas

A beleza de um jardim nao depende do tamanho das flores, mas sim da varie...
joaodasneves Pensamentos 7


"A decadência" há 8 horas

Numa decadência sem fim. não paro de cair. Esta tudo muito escuro aqui,...
joaodasneves Poesias 11


"A Parede" há 8 horas

Esta parede que nos separa Tem que cair, assim falaremos de ti de mim Olh...
joaodasneves Pensamentos 7


John Owen - Hebreus 1 – Verso 3 – P4 há 17 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Mensagens 9


John Owen - Hebreus 1 – Verso 3 – P3 há 17 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 9


John Owen - Hebreus 1 – Verso 3 – P2 há 17 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 8