A balsa.

25 de Abril de 2014 JWILER Poesias 233





Riquezas no vai e vem. Nunca a deriva.


Rotas matematicamente prevista. Previsão da provisão.


No seu caminho a mesma paisagem. Mar e montanhas
misteriosamente belas.


Ilhas cheias de tesouros desconhecidos. Praias convidando
para o deleite.


De noite as estrelas criando poesias. Golfinhos dando um
baile de mestres.


Ondas que balançam como as redes que embalam crianças.


Seu motor não muda o
ritmo. Acelera até contra o vento.

 Ela se aproxima do porto.


O frenesi é geral.
Motoristas em seus carros.

Orquestra do ronco de vários motores.


Ninguém quer ou pode parar. Amanhã a balsa pode afundar.


Tem que ser hoje. Riquezas que ficam.


Homens que passam.
Como as balsas.


No fundo do mar...




Leia também
"Feliz...dia...de...São João" ... há 1 hora

Quem dera ir mais além, cantar mais alto Sobre esse chão salgado onde na...
joaodasneves Poesias 4


No Vento da Literatura há 2 horas

Gosto da poesia quando chega de surpresa... Pode não ter beleza, mas q...
a_j_cardiais Poesias 27


Bendito Amor Eterno há 22 horas

Quando pensamos que Jesus disse que todo aquele que lhe foi dado pelo Pai, ...
kuryos Artigos 11


"Vendo" há 1 dia

Hoje vendo um corpo sem alma, e um extrovertido coração partido, uma ...
joaodasneves Acrósticos 7


"Te amo vinho tinto" há 1 dia

Tu meu querido vinho tinto, és e serás a minha inspiração, Ter o cop...
joaodasneves Poesias 9


Gradeados há 1 dia

O céu está logo ali, depois dessa janela enjaulada... Meu amor é qua...
a_j_cardiais Poesias 60