A minha casa.

07 de Maio de 2014 JWILER Poesias 250


O dia amanhece cheio de sol ou de nuvens.
O mês pode ser qualquer um.
Assim como as estações do ano.
Há sempre vida. Cada canto é meu canto.
A temperatura é a minha. E a dos meus entes queridos.

Os pedreiros, de cada compartimento erguido, seguiram a minha planta.
Aquela com meu ângulos e retas preferidas.
O retrato fiel da minha geometria e filosofia.
A minha casa está aberta para quem eu quero.

E, eu quero apenas pessoas que toquem o meu coração.


Leia também
LUTA ARMADA há 2 horas

LUTA ARMADA Aqueles tidos como imprescindíveis Pelo afã de lutar toda...
ricardoc Sonetos 4


Paz Celestial há 13 horas

Paz na alma é muito mais Do que paz de mente... pois passa desta par...
kuryos Artigos 11


Poema Rosa Para um Dia de Sol há 1 dia

A Rosa Emília A Rosa que an...
a_j_cardiais Poesias 52


Poema Suado há 1 dia

Estou num deserto de inspiração... Nada passa por aqui... Nem ladrão. ...
a_j_cardiais Poesias 44


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 3 há 1 dia

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 19


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 2 há 1 dia

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 12