A travessia das almas indomáveis

10 de Agosto de 2011 William Adriano Poesias 474

A travessia das almas indomáveis
(de William Adriano)

Nada realmente pode mudar
O modo de pensar
De uma alma itinerante

Que sofre o pó e o nó
Que curte a carne no lombo
Do sol que a costela reclama

Dos passos que se calam na lama
Do olhar cansado
Do horizonte incomensurável

Do riso simples e sincero
Das almas indomáveis
Que ao destino completado
Mesmo que momentaneamente

Reconhecem a beleza do chão duro
Da capa suja de pó
Da sandália arrebentada
Do cajado gasto na ponta

Até que então se contemple...
O real sentido de cada passo

//canticospelapaz.blogspot.com/
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Obedecendo o Vento há 7 horas

As folhas caem, e eu quero falar sobre isso, sem me preocupar com o feiti...
a_j_cardiais Poesias 26


"Verão na Europa" há 9 horas

Hoje começou o verão Mas todos os dias, são dias de verão O verão na...
joaodasneves Poesias 5


"Maria Emília" há 11 horas

Meu amor Antes de tu nasceres Raramente eu pensava em ti Iria com o pass...
joaodasneves Acrósticos 7


"Sou" há 12 horas

Sou o livro sem palavras Sou a historia por contar Sou o céu sem estre...
joaodasneves Acrósticos 7


"Livro sem letras" há 14 horas

Meus livros já estão sem letras Meu papel sem cor Com a caneta vazia Q...
joaodasneves Poesias 8


Amor há 16 horas

Quando Jesus diz que aquele que o ama é quem guarda os seus mandamentos, o...
kuryos Acrósticos 8