Chegou como quem não quer nada
Tomou-me de posse num assalto
Ficou sem pedir permissão
Sem saber causou-me tamanho estrago
Esqueça a voz
Esqueça o sorriso
Esqueça os olhos
Esqueça as mãos
Esqueça...