A ilusão e a essência

10 de Agosto de 2011 William Adriano Poesias 439

A ilusão e a essência
(de William Adriano)

A arte dissolve a criação
Que se implode em consequência
O olhar coagula a ilusão
Que superficializa as aparências

A alma se dissolve sem forças
Se esquece, se desfalece
O corpo se dissolve na terra
No tempo, no espaço

O poeta se dissolve no espaço
Se perde na eternidade
Em seus profundos apontamentos
Ele eterniza sua criatividade

Sua arte endurecida e concreta
Aglutinada no poeta
Pulsa e cria a cada tom
A alma e o corpo
O líquido, o néctar
Sangue e ar

//canticospelapaz.blogspot.com/
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
FRANCO-CANADENSE - Des-História Universal há menos de 1 hora

FRANCO-CANADENSE Desenharam um país de costa à costa À revelia entã...
ricardoc Sonetos 3


FRANCO-CANADENSE - Des-História Universal há menos de 1 hora

FRANCO-CANADENSE Desenharam um país de costa à costa À revelia entã...
ricardoc Sonetos 4


Oração ao Anjo da Guarda… há 1 hora

A fé é algo que aprendemos desde pequenos. Eis a importância de mostrarm...
anjoeros Poesias 5


O Xis da Questão há 2 horas

Não gosto de rimas forçadas. Apesar de que às vezes é preciso, para...
a_j_cardiais Sonetos 18


Seguir em frente... há 2 horas

Seguir em frente. Olhos altivos para seguir adiante. Celebrar as vitória...
anjoeros Poesias 5


Seguir em frente... há 2 horas

Seguir em frente. Olhos altivos para seguir adiante. Celebrar as vitória...
anjoeros Poesias 5