Nessa explosão de artista, ele ás vezes fica sem ter o que dizer.

Nesse silêncio maldito das palavras, elas gostam de dançar.

Elas fogem do poeta, as danadas. Gostam de provocar

Pra ele, atrapalhado no afeto, elas são seu melhor alento.

Pra elas, as boêmias, ele é o seu pior fardo.

E nesse jogo engraçado de ódio e amor, os dois se complementam em um par anómalo.

O Poeta e a poesia. Amor e amar.