Paciente,


encaminhava-o


por toda a sua pele


e dizia: sente!


Generosa,


entregava a ele


todo o seu corpo,


e dizia: goza!



(Depois da explosão,


quando o homem,


acelerado o coração,


volta a ser menino)


Mãe-esposa,


encostava-o ao seio


e dizia: repousa!