Os meninos jogavam
bola


e eu preferia ficar
com Mirtes.


Ela comigo.


Incrível que a
menina


mais bonita da
escola,


preferisse deitar-me
no colo


e passar a mão nos
meus cabelos!


Seus olhos verdes,


sua mão macia,


suas ancas que davam
gosto


vê-la andando...


Mais que a Bel, de
coxas grossas,


que ela detestava...


Disse que queria


sair com ela,


passear dando-lhe a
mão,


talvez beijá-la...


Ela não disse sim,
nem não!


Naquele momento,


só queria acarinhar
minha cabeça,


repousada sobre a
perna dela.


E os meninos sentiam
inveja!


No dia seguinte,


não vi Mirtes.


Nem no outro, nem no
outro...


E isso já faz mais
de quarenta anos!


Gostaria de vê-la
novamente.


Para saber o que
ganhei, o que perdi...