Um amor perdido no tempo

16 de Maio de 2014 JoãoBosco Encarnação Poesias 556





Os meninos jogavam
bola


e eu preferia ficar
com Mirtes.


Ela comigo.


Incrível que a
menina


mais bonita da
escola,


preferisse deitar-me
no colo


e passar a mão nos
meus cabelos!


Seus olhos verdes,


sua mão macia,


suas ancas que davam
gosto


vê-la andando...


Mais que a Bel, de
coxas grossas,


que ela detestava...


Disse que queria


sair com ela,


passear dando-lhe a
mão,


talvez beijá-la...


Ela não disse sim,
nem não!


Naquele momento,


só queria acarinhar
minha cabeça,


repousada sobre a
perna dela.


E os meninos sentiam
inveja!


No dia seguinte,


não vi Mirtes.


Nem no outro, nem no
outro...


E isso já faz mais
de quarenta anos!


Gostaria de vê-la
novamente.


Para saber o que
ganhei, o que perdi...

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Poema Rosa Para um Dia de Sol há 7 horas

A Rosa Emília A Rosa que an...
a_j_cardiais Poesias 32


Poema Suado há 7 horas

Estou num deserto de inspiração... Nada passa por aqui... Nem ladrão. ...
a_j_cardiais Poesias 28


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 3 há 10 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 7


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 2 há 10 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 8


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 1 há 10 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 6


""Ser deficiente, não é o final"" há 1 dia

Nos somos todos iguais, E ao mesmo tempo diferentes, Somos todos normais,...
joaodasneves Poesias 13