Ícaro sem Asas

17 de Maio de 2014 Pr CJJacinto Poesias 269

Icaro sem asas

Voar sem asas, só em pensamentos
Ao longe enxergar os muros sem lamentar
As pontes e os hemisférios
As terras desse reino distante de mim

Como ébrio esse orbe
Conduzido por sopros e alentos
Voar sem asas, e ao longe enxergar
O campo da batalha mais triste

Flutuar no imaginário
Transpor os montes Urais
As colinas transversais
Num retoque e a tumba do passado

Como luar de sarmento
O pórtico dos sacramentos
A vida sagrada
O sangue a orla do respirar

Voar sem asas, no limiar
As águas do diluvio
As geleiras do Alasca
As cordas invisíveis do universo

Verter as fontes das paredes
Num fluir de nuvens e espaços
Cosmos e granitos
Aljavas de luzes retorcidas

Voar sem asas e abrasar-se
Nos poentes de Marte e Venus
Navegar em navios de algodão
Destino: estrela da manhã...

Clavio Juvenal Jacinto


Leia também
O CAMELO QUE DECLAMA NO ZOOLÓGICO DE RECIFE há 2 horas

O poeta quando escreve seu trabalho inspirado faz a narração dos fato...
carlosale Cordel 6


A madrugada… há 12 horas

A madrugada e eu temos um romance a longo prazo… Nos entendemos e nos cu...
anjoeros Poesias 14


Vou tatuar a tua boca... há 12 horas

Quero tatuar na tua boca Meu beijo mais safado, mas também apaixonado, ...
anjoeros Poesias 8


Quero te pegar para mim...Capítulo 3 há 12 horas

Capítulo 3: Eu te quero pra mim e não vou abrir mão... Toco a campain...
anjoeros Prosa Poética 9


Quero te pegar para mim...Capítulo 2 há 12 horas

Capítulo 2: A expectativa mata... Meio dia. Nossa, nem acreditei quando...
anjoeros Prosa Poética 7


Quero te pegar para mim...Capítulo 1 há 12 horas

Capítulo 1: Decisão tomada, arrependimentos posteriores... Mais uma no...
anjoeros Prosa Poética 9