Quando me amas,
Se pareces com uma árvore que ao balançar do vento,
Livra-se das folhas, solta seu perfume, lança seus frutos...
Quando me odeias,
Soltas as raízes e cai sobre uma casa indefesa!