Mas vós sois dele, em Cristo Jesus,

o qual se nos tornou, da parte de Deus,

sabedoria, e justiça,

e santificação, e redenção.

(1Co 1:30)

Além de sabedoria, santificação e  redenção,

é afirmado também no texto,

que nosso Senhor se tornou justiça,

da parte de Deus, para nós.

Esta justiça que é o próprio Cristo

foi prometida por Deus e profetizada

no Velho Testamento,

especialmente pelo profeta Isaías.

E o propósito de tal justiça tem a ver principalmente, com a nossa salvação.

Deus Pai tem oferecido livre e gratuitamente

a justiça de Seu Filho, para a salvação

de todo aquele que nEle creia.

Não há nenhum outro modo de salvação

a não ser por este que foi determinado

desde a eternidade por Deus Pai.

É pela aceitação desta justiça divina

que há em nosso Senhor Jesus Cristo,

que uma pessoa é salva da condenação.

Qualquer outro meio no qual se confie,

não pode  salvar de fato,

porque Deus somente perdoará

e receberá como seus filhos

àqueles que receberam a Cristo,

para ser a justiça deles.

Ninguém pode ser recebido por Deus

sem que a Sua justiça perfeita

seja completamente satisfeita.

Por isso o fim da própria lei é Cristo,

para justiça de todo aquele que crê.

Deus somente fica satisfeito

quando aceitamos esta justiça

que Ele está nos oferecendo.

E nós, quando cremos,

ficamos também plenamente satisfeitos,

e não gostaríamos de ser salvos

por nenhum outro modo.

Porque reconhecemos que não há

qualquer justiça própria em nós

que nos recomende a Deus,

pois estamos cheios de pecados.