O saber profundo

12 de Agosto de 2011 William Adriano Poesias 417

O saber profundo
(de William Adriano)

Mesmo que todas as vozes me digam: “não vá”
Mesmo um coro afinado solfejando canções
Vou partir sem lugar
Caminhar e sonhar

Vou vislumbrar o horizonte convidativo
Cantarei uma canção que refletida na água
Mostrará um lugar
Eterno pra descansar

Mesmo que digam que meu caminho é vulgar
Pois canto sem complicar a verdade mais pura
Pois cantar é amar
Cada passo a traçar

Calem-se todos que tentam me impedir
Metidos nessa carcaça que chamam de corpo
Vou partir e deixar
Uma chave pra quem quiser sonhar

E abrirei uma janela que dará para o mundo
E buscarei no âmago da alma o saber profundo


//canticospelapaz.blogspot.com/
Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Sintomático há 2 horas

Divagando pela favela, penso nela olhando a aquarela do sol se pondo. ...
a_j_cardiais Sonetos 25


"Minha humilde casinha" há 2 dias

Tenho na minha casa Quatro cadeiras e um colchão Uma mesa, e roupas pelo...
joaodasneves Poesias 18


Se Poema For Oração há 2 dias

Senhor, este poeta perdido vem Vos fazer um pedido: dai-me Vossa paz. ...
a_j_cardiais Poesias 66


"Bailei com a solidão" há 2 dias

"Bailei com a solidão" A beira do mar espero a Solidão E escuto ja o ...
joaodasneves Acrósticos 15


Perseverar Até o Fim – Parte 1 há 2 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 30


Perseverar Até o Fim – Parte 2 há 2 dias

Por Charles H. Spurgeon (1834-1892) Traduzido, Adaptado e Editado por Si...
kuryos Artigos 13