Acordar!

07 de Junho de 2014 Miranda Poesias 184

O mar levou suas ilusões

A noite escondeu seus sonhos

Olhou o céu procurando as estrelas

Viu o desejo em devaneios

Seu rancor fechou as portas do encanto

E a lua refletia o espelho de suas lágrimas

Seu rosto desejava o toque do fascínio

Mas os vestígios de outrora ainda cicatrizava

Nos espasmos da madrugada já não havia mais tempo

Então acalentou-se

Despertou com abraço do alvorecer

Sua face agora reluzia carinho

Transpirava...



Leia também
Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 3 há menos de 1 hora

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 4


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 2 há menos de 1 hora

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 4


Hebreus 3 - Versículos 7 a 11 – P 1 há menos de 1 hora

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 4


""Ser deficiente, não é o final"" há 20 horas

Nos somos todos iguais, E ao mesmo tempo diferentes, Somos todos normais,...
joaodasneves Poesias 12


"Não sei teu nome, só sei que foi bonito" há 21 horas

Foste embora com o chegar da alvorada não sei nem como te chamas só sei ...
joaodasneves Poesias 9


"Aqui se chama traição" há 1 dia

Esquece-me, como eu te esqueci De ti, não quero nem ouvir falar Não sei...
joaodasneves Poesias 10