BAIANO SESSENTÃO

14 de Agosto de 2011 Abreu Poesias 15

O povo em geral criou a festa do carnaval

Entre brincadeiras e folguedos iniciado

Antes da quaresma foi trazido da Europa

Em portentosos e belos bailes mascarados

Arlequins pierrots colombinas camuflados



E então mais uma vez o baiano inovou

Estreado há coisa de seis décadas atrás

Nascido em uma fobica o já famoso trio

Com seus paus elétricos enfeitiçados

Transistorizados a mais de mil surgiu



A praça é do povo e a Barra mais Ondina

Moraes Moreira a voz do Pombo Correio

Do entrudo ao desfile dos clubes e corsos

Viva o Trio de Armadinho Dodô e Osmar

No planeta maior manifestação popular

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Cópia, distribuição e execução são autorizadas desde que citados os créditos.

Leia também
Lembra? há 2 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 21


Principio há 2 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 13


Viandar há 2 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 11


Fluxo do tempo. há 2 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 14


Sou há 2 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 12


Ame...! há 2 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 11