Saudade

13 de Junho de 2014 Gomes Moura Poesias 252

Saudade é a falta daquilo que se foi,

É a ausência inesperada, forte solidão;

É o vazio que assola a pobre alma;

É o antagonismo da presença.

Ah, saudade, desoladora e cruel;

Flecha contra o peito aberto;

Ausência de quem estava por perto

E hoje trilha outros caminhos.

A saudade melancólica vagueia pelo ar,

Como veneno, respirado pelo poeta,

Que a transfere para o papel

E a saudade torna-se poesia.

E ganha vida...

E a saudade, toda vestida de sutileza,

Visita o boêmio na mesa de bar

E em seus olhos percebe a amargura,

Escondida após seis ou sete doses de uísque

E várias e várias doses de tristeza.

E a saudade vai matando por dentro,

Como uma epidemia, espalhada pela cidade,

Vai matando lentamente a alma do poeta

Até que já não reste felicidade.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Amor de Primavera há 2 horas

Morena, quando tu flores, o verbo em ti, primavera, seguirá o caminho do...
a_j_cardiais Poesias 31


CICATRIZES há 7 horas

CICATRIZES Não se vive essa vida impunemente... Todo mundo, mais dia m...
ricardoc Sonetos 4


" Amar é" há 17 horas

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 10


PAU DE FITAS há 22 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 8


Falta de Amor ao Próximo há 1 dia

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 45


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 1 dia

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 8