As Mãos Feridas de Adão

14 de Junho de 2014 Pr CJJacinto Poesias 339

Aqui estou nesse campo alienado

Com calos nas mãos, por causa desse arado

Suor no meu rosto, estou cansado

A entropia está aqui ao meu lado


Há perfume e muitas flores

Mas também espinhos e muitas dores

Primavera viva e tantas cores

Mas a noite escura também vem


A idade chegou, estou esgotado

Com todos os dedos, calejados

Noites de insônias, bem acordado

Atravessando a noite de olhos abertos


Vivo nesse mundo, tão triste

Chagas abertas que resistem

O sintoma do cansaço que persiste

A fraqueza do espírito também


Quem me dera, não fosse assim

Queria voltar aquele  jardim

Entre doces frutos e os campos de jasmins

Meu doce lar tão  aconchegante


Estou se passando nessa vida

Com as palmas das mãos doloridas

Vivo a plenitude da aflição

Nesse regaço do mundo sem direção


Vem, meu Criador! e me refaz!

Lá dentro de mim, retorne a paz

Sentido da vida, é meu querer

Estou farto de dias e vou morrer


Então eu mesmo, Adão, de mãos feridas

Tão cansado dessa breve vida

Com muito esforço fica em pé

E entrega-se a DEUS, com muita fé...



Clavio Juvenal Jacinto



Leia também
Obedecendo o Vento há 7 horas

As folhas caem, e eu quero falar sobre isso, sem me preocupar com o feiti...
a_j_cardiais Poesias 26


"Verão na Europa" há 10 horas

Hoje começou o verão Mas todos os dias, são dias de verão O verão na...
joaodasneves Poesias 5


"Maria Emília" há 11 horas

Meu amor Antes de tu nasceres Raramente eu pensava em ti Iria com o pass...
joaodasneves Acrósticos 7


"Sou" há 12 horas

Sou o livro sem palavras Sou a historia por contar Sou o céu sem estre...
joaodasneves Acrósticos 7


"Livro sem letras" há 14 horas

Meus livros já estão sem letras Meu papel sem cor Com a caneta vazia Q...
joaodasneves Poesias 8


Amor há 16 horas

Quando Jesus diz que aquele que o ama é quem guarda os seus mandamentos, o...
kuryos Acrósticos 8