Origami

14 de Junho de 2014 Márcia Alencar Poesias 293

 desdobra-se dentro do círculo

  num vício quase fatal

  de superestimar cada momento

  até aquilo que lhe fez mal

  tal qual a sua mente: ...

   "ainda que capturar-se"

  sem ao menos ter a chave

  que destrancasse no seu peito

   que alterasse os defeitos

  nada que tivesse real dobradura

  nem a conjectura de tais versos

  que nada rima com nada: ...

  nesse todo vazio meio oco

  mas que rima com romã e amor

  ao in verso.

Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
Lembra? há 2 dias

Quando o tempo nós pertencia dia e noite não existiam? Quando ainda...
enidesantos Poesias 21


Principio há 2 dias

Toda a humanidade repelida da perfeição Privada da perspectiva da ...
enidesantos Poesias 13


Viandar há 2 dias

Viver e caminhar eu gosto de tudo que a vida me da Gosto de viver e ...
enidesantos Poesias 12


Fluxo do tempo. há 2 dias

Boca devoradora do tempo que tudo vai apagando varrendo da vida todo o en...
enidesantos Poesias 14


Sou há 2 dias

o que quero e onde quero Meu palco é a vida Dela faço brotar o pr...
enidesantos Poesias 12


Ame...! há 2 dias

Apenas ame Não se infecte de amor Infecte-se de vida Queira vida D...
enidesantos Poesias 11