Cálice eterno

20 de Junho de 2014 Pr CJJacinto Poesias 216

Em que vale repousa vossas vestes
Ou derramada está vossa esperança?
Nos arbustos mais verdes e sombras,
Num descanso a beira de um rio calmo?

Em flores douradas por promessas,
Ou em ventos e pedras  avessas?
Que sentido tem e qual direção,
Tomam os olhos de vosso coração?

Há uma torrente mais além das montanhas
Um oceano de perfumes e aromas
Neles, se alegram os filhos regenerados
Almas livres que vivem o amor

Numa só via, trilham o destino
Nas eiras recolhem os grãos da esperança
Depois de viverem os séculos
Ainda correm com o vigor de uma criança

Em rosas coradas, enxugam o pranto
Em cravos rosados o cálice da alegria
E por cantarem todas as noites estreladas
Não lamentam que a vida é tão vazia

Clavio Juvenal Jacinto



Leia também
CICATRIZES há 3 horas

CICATRIZES Não se vive essa vida impunemente... Todo mundo, mais dia m...
ricardoc Sonetos 4


" Amar é" há 14 horas

Amar e como voar, no mais azul dos céus. É sentir a sensaçao de estar n...
joaodasneves Poesias 9


PAU DE FITAS há 18 horas

PAU DE FITAS Dançam as raparigas cá em roda D'um mastro d'onde fitas ...
ricardoc Sonetos 8


Falta de Amor ao Próximo há 23 horas

A razão de viver é amar... Mas a maioria das pessoas vive o amor ao din...
a_j_cardiais Poesias 42


Amor a Deus x Amor ao Mundo há 23 horas

Nos dias do autor não havia automóveis como os luxuosos que existem em no...
kuryos Artigos 8


A Origem e a Razão de Ser de Tudo há 1 dia

Deus não criou todas as coisas para depois intentar formar uma Igreja. Ao...
kuryos Artigos 16