Na varanda!

21 de Junho de 2014 Miranda Poesias 788

Olhava a porta entre aberta,uma chaleira sobre o fogão

Olhava a nostalgia de agora...uma xícara sobre a mesa

Olhava a persistência do tempo...um relógio na parede

Olhava a criança de outrora...uma cadeira de balanços

Olhava o sonho da chuva...uma torneira aberta

Olhava o encanto da relva...uma rede entre as árvores

Olhava o desejo do céu...uma arpa,uma flauta

Olhava a terra nascer...uma menina no balanço

Olhava o rio falar...um menino correndo

Olhava o reflexo da memória...um livro de maravilhosas páginas

Olhava a porta,a chaleira,a mesa,o relógio,um espelho de histórias...

Olhava a cadeira,a menina,o menino,uma charrete de alegrias...

Olhava os filhos e seus filhos,uma casa de contos...

Na varanda,sublime varanda...


Leia também
Desfile no Quarto há 3 horas

Enquanto você se arruma para ir trabalhar, eu fico me deliciando com o ...
a_j_cardiais Poesias 23


SÍRIO-LIBANÊS - Des-História Universal há 6 horas

SÍRIO-LIBANÊS Quando a guerra tornou-se realidade Despatriar-se foi a...
ricardoc Sonetos 7


John Owen - Hebreus 1 – Versos 6 e 7 – P3 há 7 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 7


John Owen - Hebreus 1 – Versos 6 e 7 – P2 há 7 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Mensagens 6


John Owen - Hebreus 1 – Versos 6 e 7 – P1 há 7 horas

John Owen (1616-1683) Traduzido, Adaptado e Editado por Silvio Dutra ...
kuryos Artigos 8


Bem Lá No Fundo há 18 horas

Eu caio, levanto, choro, canto... Me aborreço, entristeço. Me estresso...
a_j_cardiais Poesias 33