Sou nuvem passageira
Mar que voa em teus braços
Pétala que se retrai no coração
Para sobreviver o inverno

Sou pedra fincada na montanha
A erva do campo que se seca
O orvalho além do rio
A pluma que se desprende  das águias

Sou a folha resistente dos pinheiros
A chama flamejante na lareira
O sorriso lapidado da satisfação
O brilho sereno da felicidade

Sou a luz que cintila no caminho
As aguas que descem de todas fontes
A doçura de todas laranjas
O mel que escoa de muitos favos

Sou o estandarte da vida
A bússola da alma sabia
O recinto das joias mais preciosas
A alvorada da eternidade

Simplesmente sou o amor....


Clavio J. Jacinto