No espelho, meu rosto,
desfigurado, não reconheço,
cadavérico, que sofrimento, Deus meu.