Solidão

11 de Julho de 2014 Elias Lima Prosa Poética 1467

O que fazer?

O que fazer,

Quando o vazio vem te estremecer

Te esfriar a espinha dorsal

Paralisando sua mente

Escurecendo tudo que você vê?


O que fazer?

Quando a tristeza e a dor

É tudo que você tem?

E ninguém te abraça

E diz que vai ficar “tudo bem”?


Num mundo onde vagam espíritos frios

Em sombras de nuvens escuras

Que nos molham de verdades obscuras

O que fazer do medo diante dos filmes de terror

Todos os dias nas ruas?


Então,

O que fazer?

Quando a angústia é tudo que você sente

E de repente você vê o seu mundo cair

E sua sanidade se esvair?


O que fazer?

Quando a solidão é tudo que você tem

E não há mais sorrisos para esconder?

A manhã chega com os raios de sol,

Mas a noite ainda cai dentro de você?


Cansado de fracassar

Ele teme novamente se perder

Tenta, embora em vão

Encontrar no que lhe restou de esperança

Alguém que o enxergue

Como ele realmente é

E não pelo que parece ser.


Tenta encontrar alguém

Que ao lhe ver caído e sem forças,

Em desespero

Dê-lhe a mão firme

Ajudando-lhe a levantar

E a continuar o seu caminho

Cheio de espinhos que sangram o seu coração

E embaça sua visão de um bom destino.


Ele está em todo lugar.

Nas ruas escuras do centro

Nas esquinas perdidas da vida

Na fila da padaria

Num banheiro público

Chorando escondido.

Ou nas ruas, pedindo esmola.


Mas ele não está sozinho

Apesar de parecer

Ele carrega consigo

Toda a solidão de viver

Em um mundo onde o ser foi reduzido ao mero corpo

Onde as marcas substituíram o ser.


Ele carrega,

Pesadamente,

Algo que lhe pesa diariamente o corpo

Como uma rocha a arrastar pelo coração

Que o faz andar sempre cabisbaixo

Abaixo da beleza do sol

Sem visão de algum horizonte.


Quando está com muito medo

Ele simplesmente fecha os olhos

Que ardem em lágrimas salgadas

Que descem rasgando sua alma

Ardendo o seu espírito

Reduzido a sua classe e sua cor.


Em seu quarto escuro

Onde ele e a solidão trocam segredos

Eles se fazem presentes

Como velhos amigos

Que não desgrudam um do outro.



E em suas cumplicidades

Choram todas as mágoas

Traumas familiares

E dores de um mundo injusto

Num silêncio eternamente mútuo.



Esse texto está protegido por direitos autorais.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem permissão do autor.

Leia também
O PERDÃO DE DEUS há 2 dias

Todos estão afastados de Deus por causa do pecado, Deus sempre buscou u...
denilson Mensagens 21


A OBRA DO ESPÍRITO SANTO EM RELAÇÃO A IGREJA há 2 dias

Habita na igreja como seu templo, É derramado como chuva sobre a igreja...
denilson Mensagens 22


Tribulações dos Santos e os Livramentos Divinos 2 há 2 dias

As Tribulações dos Santos e os Livramentos Divinos – P2 Por Charles H....
kuryos Artigos 19


Tribulações dos Santos e os Livramentos Divinos 1 há 2 dias

As Tribulações dos Santos e os Livramentos Divinos – P1 Por Charles H....
kuryos Artigos 26


A OBRA DO ESPÍRITO SANTO EM RELAÇÃO AO CRISTÃO há 2 dias

Habita em todo verdadeiro cristão e convence o pecador do seu pecado, R...
denilson Mensagens 17


MEMBROS DO REINO DE SATANÁS há 2 dias

As características dos membros do reino de Satanás, Adotam a increduli...
denilson Mensagens 22